Aprendizado Hábitos

Por que começar agora é tão difícil?

Eu me impressiono pelo poder de ditos populares como esse: “Daqui a um ano você vai desejar que tivesse começado hoje”. Acredito que esse tipo de declaração se repetiu milhões de vezes porque contém alguma verdade. Mas se nós sabemos que devemos começar agora, por que parece tão difícil?

Aqui estão três razões fundamentais e como lidar com elas.

1. Temos muito opções

A primeira razão para adiarmos o começo de algo é que hoje parece mais difícil do que a 50 anos atrás, justamente porque temos mais opções.

Você já deve ter pensado algo assim: “Vou mudar para uma cidade maior, mudar de trabalho e iniciar uma especialização, ou ficar na mesma empresa e cidade enquanto faço um curso online (esse poderia ser gratuito), ou quem sabe vou planejar um ano sabático para ter tempo de definir o que eu quero?”

O que acontece quando temos muitas escolhas (embora não devemos reclamar por isso) é que parece mais difícill decidir o que devemos fazer.

Gosto de relacionar com o caso dos meus avós que viviam no interior a algumas décadas. Eles raramente viajavam a mais de dez quilômetros de distância de suas casas e não conheciam mais do que 200 pessoas. O mundo deles parecia menor, mesmo assim eles sabiam bem o que deviam fazer e por onde começar.

E isso me leva para a próxima razão:

2. Analisar demais nos paralisa

A segunda razão para parecer tão difícil começar algo hoje é simples, mas parece torturadora. Vamos voltar para o pensamento anterior para exemplificar isso.

“Se eu mudar para uma cidade maior, eu poderia encontrar um novo trabalho e aumentar o meu salário. Mas se eu ficar, eu poderia economizar dinheiro e continuar a sair com meus amigos. Eu também poderia começar uma especialização por aqui. Mas aí eu não teria dinheiro para um ano sabático. Claro, eu poderia fazer alguns cursos online enquanto viajo! Mas se eu fizer isso, terei que comprar um novo laptop e uma câmera.”

Então eu terei que trabalhar mais seis meses para ser capaz de comprá-los. Mas eu não quero passar outro final de ano na mesma empresa. Bem, acho que eu deveria mudar de cidade e fazer cursos online, enquanto eu planejo a minha viagem. Mas, e se eu desistir de fazer a viagem porque ficarei engajado com o novo trabalho? Bem, o que eu preciso mesmo é de uma boa carreira etc, etc, etc.

Mais opções, então, representam mais opções para analisar, o que pode nos paralisar.

Por fim:

3. Não queremos ser ignorantes

A terceira razão para deixar de começar agora, às vezes, pode ser o excesso de conhecimento. Isso mesmo, nem sempre o saber de mais é capaz de nos apoiar.

Eu vou dar um exemplo pessoal:

Quando eu saí do Brasil, eu pensei em começar um negócio online. Criar e manter um blog lucrativo, por que não? Eu adoro escrever e assim poderia unir o útil ao agradável.

Mas aí eu teria que criar um logotipo profissional e um desenhar um layout responsivo e amigável para o blog. Logo, eu teria que contratar um domínio e hospedagem.

Eu também teria que aprender mais sobre links patrocinados e uso de Adwords. Então, eu precisaria criar uma landing page, disponibilizar alguns e-books para download e incentivar os visitantes a se inscreverem para receber esses materiais, e também as newsletters que eu poderia enviar semanalmente.

E só depois de eu ter formado a minha primeira mailing list, eu teria dado o primeiro passo para dentro do meu nicho de mercado.

Obviamente a lista segue.

Sabendo de tudo isso, além de centenas de outras pequenas coisas que me restavam fazer, eu cheguei a conclusão de que levaria vários meses de trabalho antes que eu pudesse lançar aquele blog com o objetivo de ganhar dinheiro online.

Então, eu não fiz nada disso e agi como uma ignorante, e isso foi o melhor que pude fazer. Dessa forma eu dei permissão a mim mesma para começar.

Agora que já mencionei as três razões que nos impedem de começar, vou oferecer algumas etapas de ação que estão funcionando bem para mim.

Não tenha medo do começo

Enquanto a infinidade de opções pode aumentar a complexidade na hora de tomar uma decisão, isso pode ser bastante positivo. Basta definir o que é importante para você e tirar o melhor proveito dos recursos que você já tem.

Quando você definiu o que é importante, analisar as possibilidades fica muito mais fácil. Quer dizer que nessa fase já eliminamos pelo menos metade das opções que não ajudam a levar as nossas ideias a diante.

Agora que restam menos opções para decidir, basta listar os prós e contras de cada uma e selecionar a que tiver mais favorável.

Quando você descobriu o que é mais favorável, comece

Isso, comece sem almejar a perfeição. Esqueça um pouco do quanto conhecimento você já possui e aceite que nem tudo deve ser perfeito. Pelo menos, não no começo.

Talvez você não tenha todos os itens para começar uma alimentação saudável e equilibrada em sua casa, por exemplo. Mas é muito provável que você tenha os cinco ingredientes essenciais para preparar o mais nutritivo jantar de hoje.

Então, esqueça que você comeu hamburger e batata frita no almoço e comece a escolher melhor de agora em diante.

Não quero dizer que não exista uma forma ideal de começar uma dieta, um blog, um negócio – mas o ponto principal é o começo e esse passo não pode parecer impossível.

Todos nós sabemos que começar nunca foi fácil, mas você nunca poderá alcançar o seu objetivo se não for capaz de dar o primeiro passo.

4 comments

  1. Parabéns Thaís, compartilho deste mesmo pensamento. Muitas vezes nos boicotamos. Encontramos milhões de detalhes para justificar a dificuldade de fazer algo! Showww. Beijos

    1. Isso mesmo, Monique. A verdade é que combinamos os obstáculos e deixamos o medo do desconhecido nos impedir de começar. Em vez disso, devíamos enxergar a oportunidade de aprender, mesmo que seja cometendo erros. Beijos!

Deixe um comentário