Mais simplicidade

8 itens que estão devorando as suas economias — e como evitá-los

A estabilidade financeira costuma tomar uma certa disciplina. Quer dizer que é preciso constantemente revisar os nossos gastos — grandes e pequenos — e cortar o que não é essencial. Só assim poderemos atingir os nossos objetivos financeiros.

[RELACIONADO] Se você acha que está gastando demais, evite essas armadilhas diárias

Alguns ajustes podem fazer toda a diferença. Veja as minhas sugestões a seguir.

1. Café fora de casa

Eu menciono o café no topo desta lista, porque, com tantas alternativas para manter este hábito, é um dos cortes mais fáceis para se fazer.

Se você toma uma média de três cafés, todos os dias, os gastos podem realmente somar.

Matemática rápida — três inocentes cafés por dia, que custam em média R$ 5,00 cada, podem somar mais de R$ 1.800 por ano, considerando que gastamos a mesma quantidade durante 365 dias.

Como evitar

Com um pequeno investimento, você pode preparar o seu café em casa e mantê-lo em uma garrafa térmica ao longo do dia.

Talvez, o seu hábito de tomar café nem seja necessário e você pode usar o seu tempo de pausa para fazer uma caminhada rápida ou trocar algumas palavras com um colega. Bônus: isso seria de graça!

2. Outras bebidas

Se sair para um happy hour com os seus colegas no final do dia acabou se tornando um ritual, esse é mais um hábito que pode estar devorando as suas economias.

Photo by Michael Discenza on Unsplash

Se você fizer isso toda semana, estará causando algum impacto na sua poupança, porque, muitas vezes, uma cervejinha acaba se tornando um jantar fora e, dependendo do lugar, isso pode extrangular as suas contas no fim do mês.

Como evitar

Invista em um mini-bar em sua casa e desenvolva as suas habilidades culinárias. Pode parecer trabalhoso a princípio, mas é uma forma entretenida e mais barata para manter as suas relações com colegas de trabalho e fortalecer as suas amizades.

3. Refeições fora de casa

Almoçar fora de casa nos finais de semana pode ser ótimo, mas isso muitas vezes também serve como desculpa para não preparar antecipadamente algumas refeições que podem ser consumidas durante a semana.

O resultado?

Você acabará tendo que comprar todas as suas refeições diárias, o que vai somar exponencialmente os seus gastos no fim do mês.

Como evitar

Programe refeições fora de casa em ocasiões verdadeiramente especiais, depois explore opções de refeições caseiras que podem ser preparadas com antecedência para serem consumidas ao longo da semana. Isso não apenas o ajudará a poupar dinheiro, como também pode contribuir em tornar muito mais fácil o seu hábito de alimentação saudável.

RELACIONADO 8 coisas que estão atrapalhando o seu plano de alimentação saudável

4. Mensalidades da academia

Mensalidades pagas para uma academia podem ser um ótimo investimento se você realmente estiver usando esses serviços regularmente, especialmente se você encontrou um programa de exercícios que você gosta de seguir.

Photo by Josh Zelaya on Unsplash

Por outro lado, se você apenas lembra que está inscrito em uma academia quando chega a conta no fim do mês, é mais do que a hora de cortar esse gasto.

Como evitar

Faça a matemática de dividir sua mensalidade mensal pelo número de vezes que você realmente vai à academia para obter o seu custo por hora de atividade. Se esse número te provocar um desmaio, cancele a inscrição e siga uma rotina de treino na sua sala de estar ou no seu quarteirão.

5. Taxas de pagamentos atrasados

Esta despesa vale a pena ser controlada o mais rápido possível, porque o custo que costumamos pagar com taxas não só acumula-se rapidamente, mas também não é bom para o nosso crédito.

Se você está rotineiramente pagando suas contas com atrasos, talvez seja hora de revisitar o orçamento da sua casa. Se é apenas uma falta de planejamento, há algumas soluções bem simples.

Como evitar

Pague o máximo das suas contas de forma automática, seja através do seu provedor de serviços ou do seu próprio banco.

Se isso não for possível, seja diligente sobre a configuração de lembretes de pagamento ou alertas no seu telefone alguns dias antes da data de vencimento.

O que mais: você sabia que muitos lugares permitirão que você altere a data de vencimento de suas contas? Se, por exemplo, é mais fácil para você pagar uma conta no final do mês em relação ao início, considere fazer isso.

6. Roupa da moda

É natural desejar um guarda-roupas repleto de itens da última temporada. Isso pode, infelizmente, nos fazer gastar demais com moda rápida e, às vezes, resultar em um armário cheio de roupas que não vão durar ou não ficarão bem no outro ano.

Photo by STIL on Unsplash

Como evitar

Ao limitar-nos a apenas algumas peças de tendência por temporada garantimos que estamos configurados para um guarda-roupa atemporal com peças de qualidade.

Os itens clássicos costumam ser de qualidade e, se você optar por eles, acabará gastando muito menos ao vestir-se bem.

[RELACIONADO] Roupeiro minimalista — o passo a passo para vestir com menos

7. Artigos de marca 

Na casa dos meus sonhos, eu tenho um sofá da marca Baxter e um sabão da Chanel Coco em cada banheiro. Repito, na casa dos meus sonhos.

Na realidade, muitas vezes estamos gastando demais em artigos de luxo e produtos de limpeza doméstica, quando uma marca mais popular poderia cumprir a mesma função.

Como evitar

Todos sabemos que os maiores varejistas oferecem uma infinidade de produtos de marca própria que são de boa qualidade e com preço justo.

Aprenda a sentir-se satisfeito com itens básicos e você verá que isso não afetará em nada na sua qualidade de vida. Bônus: mais uma vez o seu bolso agradece!

8. Transporte

Despesas com transporte acabam pesando no bolso mais rapidamente do que nunca.

A boa notícia é que as alternativas de transporte público estão se tornando mais eficientes para quem percorre um longo caminho todos os dias, enquanto as cidades estão se adaptando para receber mais ciclovias para quem pode usar suas bicicletas no dia a dia.

Ainda assim, muitos entre nós insistem em manter o custo adicional de ter um carro na garagem!

Como evitar

Para muitos, a decisão de dirigir o próprio carro ou tomar um Uber quando poderiam fazer uma caminhada é a grande culpada pelos gastos excessivos nesta categoria.

Como já mencionado, o transporte público e as bicicletas são ótimas alternativas.

[RELACIONADO] O guia absoluto para criar um lar não-consumista

Como você corta os seus gastos desnecessários? Quais são as coisas que você reduziu para atingir os seus maiores objetivos financeiras? Comente logo abaixo!

Deixe um comentário