Mais amigos reais

9 coisas que você nunca deve dizer a uma amiga que está grávida

Quando eu estava grávida da minha primeira filha, lembro de me sentir surpresa com as pessoas que consideravam o fato de que ver a minha barriga crescendo era o suficiente para que elas pudessem dizer o que queriam. Eu sei, na maioria das vezes, elas estavam bem intencionadas. No entanto, elas mal sabiam que alguns de seus comentários eram tão intrusivos quanto desnecessários.

Com todo o meu respeito ao seu direito em opinar, eu resolvi compilar aqui uma lista das nove coisas que você poderia evitar de dizer a uma amiga que grávida.

Vamos começar pelo comentário mais comum:

1. “Você estava tentando engravidar?”

Ao ouvir a notícia da minha gravidez, uma amiga me questionou: “como isso aconteceu?”

Eu fui honesta: “bem, nós fizemos sexo e aconteceu”. Eu sabia que o que ela queria saber é se eu e meu marido estávamos tentando engravidar. Mas, aqui está a lógica: se eu quisesse falar sobre os meus planos, eu falaria. Não é preciso perguntar.

Os planos de um casal sobre uma gravidez podem ser muito pessoais e ninguém mais precisa ter clareza sobre isso.

Especialmente se uma gravidez envolve anos de espera ou tratamentos de fertilidade, deixe a pessoa que deseja ter um bebê lidar com isso, a não ser que ela peça a sua opinião. Do contrário, apenas diga “parabéns” quando isso acontecer.

2. “Você nem parece que está gravida!”

O início de uma gravidez é algo que parece tão intensamente privado e, no entanto, não é.

À medida que a sua barriga vai crescendo, esse torna-se um tema público e você não pode ocultá-lo (a menos que você seja uma celebridade que possa se dar ao luxo de viver em uma ilha privada para desfrutar dos seguintes nove meses em paz).

Pode ser perturbador sentir que o seu corpo está em constante exibição para comentários sobre a sua aparência, tais como:

“Eu sabia que você estava grávida, você parece tão cansada!”

“Percebi mesmo que você estava ganhando alguns quilos!”

“Bem, seus peitos estão definitivamente maiores!”

“Você tem certeza de que não tem dois aí dentro?”

“Uau, seus pés estão tão inchados.”

Ou,

“Você parece tão magra — espero que esteja comendo o suficiente para o bebê!”

Você já deve ter entendido o meu ponto. Além de lidar com as mudanças ininterruptas no próprio corpo, uma mulher grávida acaba tendo que lidar com esse tipo de opinião que surge em uma sociedade que valoriza a magreza e o atletismo. Um esforço desnecessário.

3. “Como você está se sentindo?”

Tudo bem perguntar “como você está?”. Agora, questionar repetidamente sobre como uma mulher grávida se sente apenas contribui com o estereótipo de que grávidas têm as piores sensações, o tempo todo.

É como dizer que a qualquer momento elas podem explodir de raiva e exigir que você as leve um pote de sorvete.

É fato que os hormônios alteram o humor durante a gravidez. Sim, grávidas sentem mais cansaço, podem sentir mais fome e às vezes um monte de outras coisas não tão agradáveis, mas você não deve falar sobre isso durante todo o dia.

Photo by Joey Thompson on Unsplash

Se uma grávida quiser que você compartilhe da lista de queixas dela, você será convidado. Essa será a sua oportunidade de ser um bom ouvinte e tranquilizá-la, dizendo que ela está fazendo um bom trabalho ao criar um ser humano em seu corpo.

3. “Ah, me deixa tocar a sua barriga!”

Pergunte a si mesmo: você tocaria o estômago de uma pessoa que não estivesse grávida? Não?

Então, não suponha que isso esteja bem agora.

Se você pedir para fazer isso, ao menos espere por  um consentimento antes de tocar — mesmo que seja uma amiga ou membro da família. Se ela recusar, diga “não há problema!”.

Respeite o corpo de qualquer pessoa.

4. “Este é o seu primeiro bebê?”

Esta é uma pergunta difícil para uma mãe que perdeu o seu primeiro bebê. Alguém que eu conheço teve um aborto espontâneo e depois engravidou novamente. Dependendo da situação, essa mãe pode dizer sim e instantaneamente sentir-se culpada, como se não lembrasse do seu primeiro bebê.

A verdade é que poucas pessoas pensam nisso. Claro que você não pode adivinhar pelo que as outras pessoas passaram, mas você deve estar atento às suas perguntas e estar preparado para o fato de que isso pode levar a uma conversa difícil.

5. “Já estava na hora!”

É simplesmente grosseiro dizer isso.

Normalmente, as pessoas dizem esse tipo de coisa para casais que estiveram juntos há muito tempo, mas não há necessidade de iniciar esse tipo de discurso.

Apesar da narrativa tradicional que sugere que o valor feminino seja igual à procriação, cada mulher tem o direito de decidir quando deseja (e se deseja) se tornar mãe.

Não assuma que as pessoas que ainda não têm filhos não as querem. Todos têm suas próprias razões e seu próprio tempo.

Algumas mulheres ainda não estão prontas para crianças, algumas querem estar no seu relacionamento sem crianças por algum tempo, algumas preferem viajar sozinhas ou guardar mais dinheiro, e algumas estão passando por outras transições de vida importantes, como uma mudança de país ou de carreira.

Além disso, você não sabe pelo que elas passaram junto de seus parceiros: talvez houveram problemas no relacionamento, infertilidade, abortos espontâneos, estresse, problemas financeiros, prioridades incompatíveis, etc.

6. “O trabalho de parto será tão horrível!”

Por algum motivo, as mulheres gostam de competir sobre a história de quem passou o pior trabalho de parto — o que é inútil e pode ser assustador para uma mãe esperando o primeiro bebê.

Sim, o trabalho de parto é difícil, pode ser assustador e resultar em complicações. Uma grávida já sabe disso ou já está se preparando para isso. Não contribua para o medo!

Em vez disso, compartilhe as histórias de nascimento positivas que você ouviu ou teve. As mulheres costumam falar menos sobre essas experiências, mas é reconfortante saber que nem tudo é um horror.

[RELACIONADO] Relato de um parto natural e do momento transformador em que a minha chegou ao mundo

Tente usar palavras reconfortantes como “não importa o que aconteça, você é forte, vai passar por isso e será uma boa mãe!”

7. “Você deveria…”

Falando em trabalho de parto: há muitas maneiras de fazê-lo — medicado ou não medicado, no hospital ou em casa, com intervenção ou sem, etc.

Por algum motivo, quando as pessoas começam a falar sobre um trabalho de parto terrível, elas também gostam de lhe dizer como você deve ter um bebê com base em como elas tiveram o delas.

Minha sugestão?

Diga algo como “posso compartilhar minha experiência ou ponto de vista?”. Ou, então, questione “o que você espera do seu trabalho de parto?”. Isso dá à grávida um momento para reconhecer que ela está prestes a receber conselhos ou que tem um espaço para falar dos seus planos.

Compartilhe as suas experiências apenas para informar, jamais comandar.

8. “A gravidez não é incrível?”

Para muitas mulheres, a gravidez não é um mar de rosas.

Algumas sentem mal-estar o tempo todo, sentem-se tristes ou são afetadas pelos desagradáveis sintomas da gravidez, enquanto outras adoram a experiência e se sentem bem até o final.

Não assuma que você sabe como a gravidez está sendo para nenhuma delas.

Faça perguntas abertas como “como está sendo essa experiência?”

Mais uma vez, seja um bom ouvinte e reforce que é completamente normal sentir uma ampla gama de emoções. A gravidez pode ser surpreendente por um segundo, terrível no próximo. Tudo muda o tempo todo e está tudo bem.

Photo by Joey Thompson on Unsplash

9. “Você nunca mais vai dormir bem, nem sair, nem transar.”

Ter um bebê é estressante, claro, mas eu odiava quando as pessoas faziam parecer que ter um bebê acabaria com a minha vida. Parecia dramático, deprimente e injusto. Sobretudo agora, porque o que eu ouvia acabou sendo falso.

[RELACIONADO] Como fica o casamento depois da maternidade

Relacionamentos e estilos de vida, obviamente, devem se ajustar a um bebê. As fases difíceis de exaustão e noites ruins são reais. No entanto, isso não dura para sempre.

Se você está dizendo essas palavras para uma amiga que está grávida, veja primeiro se não é você que precisa de melhorias na sua vida sexual, social ou no seu sono.

Diga apenas “eu ficaria feliz por cuidar do bebê, se você precisar tirar uma soneca ou se deseja sair para jantar com o seu parceiro!” Deixe que a sua amiga saiba que pode contar com você e que os momentos difíceis na nova rotina se vão um dia.

Tenha isso em mente:

Muitas grávidas aceitam todas essas perguntas e comentários pela alegria de receber uma criança na família. Enquanto isso, a gravidez é uma boa chance de ser mais considerado com as suas palavras.

Que outros conselhos e comentários deveriam ser evitados durante a gravidez? Compartilhe nos comentários!

Deixe um comentário