Mais contribuição

Como ficam as amizades depois dos 20 e poucos anos de idade

Eu nunca fui, digamos, uma uma garota popular. Enquanto eu tinha alguns amigos próximos, as minhas maiores lembranças da idade escolar eram dos tempos em que eu passava lendo na frente da sala de aula durante o recreio. As meninas me olhavam de longe e faziam fofocas sobre mim. Os meninos, por sua vez, apenas zombavam da minha cara e do quanto eu devia ser uma “nerd” idiota.

Enquanto isso, parece que os adultos sempre gostaram de mim. Eles viam algo na minha imagem ou temperamento que as pessoas da minha idade simplesmente não podiam enxergar. Os mais velhos riam das minhas piadas e não da minha cara, e achavam o meu comportamento atraente em vez de irritante.

Com o passar dos anos, eu me tornei mais popular, mas as minhas habilidades de construir amizades permaneceram um desastre. Na faculdade, eu me envolvi com um grupo de estudantes que se deleitava em falar “abobrinhas” sobre mim. A graduação da faculdade foi como o meu primeiro “grito de liberdade”.

Depois disso, eu me dediquei integralmente ao meu trabalho formal e mergulhei em novas atividades, onde eu comecei a construir um grupo diversificado de novos amigos, com quem eu não teria me aberto antes.

Enquanto eu ainda estou em contato com muitos dos meus velhos amigos, os meus novos amigos representam uma nova fase da minha vida.

Em suma, me tornar adulta foi a melhor coisa que já aconteceu comigo. Não é que os amigos que eu fiz como adulta me entendem melhor do que meus velhos amigos. Em vez disso, eles entendem melhor quem eu sou agora e quem eu quero ser.

Aqui estão quatro razões pelas quais os amigos que fiz recentemente são os melhores:

1. Essas amizades são mais intencionais

Quando você é muito jovem, seus amigos serão, em grande parte, determinados por sua escola, vizinhança e atividades extracurriculares. Claro, você tem o poder de decidir que tipo de pessoas você quer manter por perto, mas isso não é o que geralmente acontece. Os seus amigos simplesmente são seus amigos porque estão bem na sua frente.

Como adulto, você tem mais autonomia na escolha. Você tem que buscar por si mesmo a conexão com outras pessoas, o que permite que você seja mais atento sobre com quem você deseja passar seu tempo e por que você desejaria isso.

É por isso que as minhas novas amizades de hoje são muito mais intencionais.

Bônus: eu não preciso vê-los todo dia

Como ficam as amizades depois dos 20

Quando você está na escola, você tem que ver seus amigos (quase) todos os dias. Na faculdade, idem.

Hoje, eu realmente aprecio a relação que tenho com os meus bons amigos, mas não consigo me imaginar dedicando todos os dias para passar algum tempo com cada um deles.

Muitas amizades potencialmente boas se deterioram simplesmente porque você passa mais tempo do que deveria com elas. Se isso não bastasse, quando você se torna adulto, obviamente você já não tem todo esse tempo.

2. Os meus novos amigos são mais diversos

A minha questão favorita sobre a construção de amizades que eu passei a construir no momento em que entrei na faixa dos 20 e poucos é que esses novos amigos são bastante diferentes de mim.

Quando você se torna adulto, especialmente quando estiver vivendo em uma grande cidade, você acaba encontrando uma enorme variedade de pessoas que nunca teria encontrado antes. Enquanto isso, se você ainda está na faculdade, grande parte de seus amigos estão na mesma faixa de idade que provavelmente você teria (geralmente, de 18 a 22 anos).

Lembre que eu sempre me relacionava melhor com as pessoas mais velhas, então depois de me formar na faculdade aos 19 anos de idade, eu já estava ansiosa para finalmente sair com elas.

A minha primeira amiga mais próxima na fase adulta tinha 15 anos a mais do que eu, e a mentalidade dela era absolutamente muito distante do típico amigo que eu teria no ensino médio ou na faculdade. Nós conversávamos sobre tudo uma com a outra, desde tópicos sobre saúde mental, namorados, famílias e tudo o que outros amigos falam.

Tenha isso em mente: amigos de diferentes idades e de diferentes origens te oferecem perspectivas diferentes, e permitem que você entenda melhor o mundo em que vive.

Quando seus amigos têm a mesma idade que você e frequentam a mesma escola, eles criam rivalidades óbvias (quem obtém melhores notas, quem é mais popular, etc). Essas rivalidades costumam desaparecer na vida adulta, em parte, porque seus amigos tendem a ser diferentes. E você não vai se comparar com um amigo mais velho (ou mais jovem), por exemplo.

Quanto mais eu cresço, menos mesquinha eu me torno. Eu me sinto feliz por meus amigos quando eles acham amor ou aterrizam em seus trabalhos dos sonhos, talvez, porque nós temos vidas diferentes e queremos coisas diferentes.

3. Nós lidamos melhor com o drama

As amizades que construímos na vida adulta nos ajudam a lidar com as situações dramáticas da vida de uma forma, é claro, muito mais madura.

Nós fornecemos apoio emocional ao nosso amigo que ficou desempregado, dizendo-lhe que ele pode contar com o nosso apoio no que for preciso até que ele se restabeleça profissionalmente.

Compare isso com todas as festas da faculdade onde, em vez de oferecer empatia, as pessoas zombam quando sabem de alguém que acabou de ser demitido.

4. Eu consegui uma “ficha limpa”

Se eu desejei o fim de algumas velhas amizades é porque aquele velho amigo me julgava com frequência pelos meus erros do passado, me acusando de ser uma pessoa ruim ou algo do gênero.

Ao mesmo tempo, os meus novos amigos não testemunharam todas aquelas vezes em que eu pisei na bola. Mesmo que chegamos a conversar sobre as nossas falhas na adolescência, nós realmente podemos controlar a nossa narrativa sobre qualquer fato que já aconteceu em nossas vidas no passado.

Se alguém me perguntar hoje sobre como ficam as amizades depois dos 20 anos de idade, eu digo que a tendência é melhorar.

Como ficaram as suas amizades depois dos seus 20 e poucos anos de idade? Compartilhe a sua experiência nos comentários abaixo!

2 comments

Deixe um comentário