Mais vida familiar

Cuidado — os seus hábitos digitais podem estar arruinando o seu casamento

Quando eu conheci o garoto que logo se tornaria o meu marido, vivíamos em fusos de sete horas de diferença. A tecnologia então servia como uma ferramenta que nos manteve conectados. Fazíamos chamadas de vídeo antes de dormir e escrevíamos mensagens de texto um ao outro, com figurinhas românticas, gifs, etc.

Aqueles eram dias dourados, quando os nossos smartphones serviam a nosso favor.

O que mudou agora?

Depois de casada, eu me vejo frequentemente distraída por essa pequena tela e, honestamente, isso não está sendo bom para o nosso relacionamento.

Eu sei que não estou sozinha nisso. Um estudo de 2016 revelou que 70% das mulheres percebem que os seus smartphones estão afetando negativamente o relacionamento delas. Uma em cada quatro mulheres no estudo reconheceu que ela mesma ou o seu parceiro respondiam a mensagens de texto enquanto estavam em uma conversa a dois.

Tendo em mente que esse tipo de comportamento leva a menores níveis de felicidade para ambos os parceiros em uma união, ninguém desejaria passar mais tempo com smartphones.

Tenha em mente que a distração é mais fácil do que a conexão

É mais fácil se esconder por detrás de uma tela do que realmente se conectar com seu parceiro.

A conexão real é um trabalho árduo, ela nos torna vulneráveis e há uma sensação de não estar no controle, enquanto a conexão por meio de um aparelho eletrônico é extremamente fácil e serve como gratificação instantânea.

Estudos sugerem que não é necessariamente a existência de telefones celulares que colocam pressão sobre o relacionamento, mas esse desejo de “verificar” é o que afasta a atenção de um parceiro. Em outras palavras, as interações da vida real são apagadas quando uma pessoa sente a necessidade de verificar constantemente o seu telefone.

Não é que um smartphone necessariamente o faça divorciar-se ou desisir de um namoro, mas isso pode facilmente pressionar as tensões existentes. Sem conversas intencionais e limites definidos sobre o uso da tecnologia em um relacionamento, a presença de um inofensivo smartphone pode resultar em uma sensação de abandono.

Considerando que muitas pessoas usam seus smartphones para se conectar de alguma forma, parece contraintuitivo que a desconexão entre essas pessoas ocorra com tanta frequência. Enquanto isso, muitos casais observam a rapidez com que a tecnologia cria fendas em seus relacionamentos.

Além disso, elementos como nuances, emoções, expressões faciais, tom de voz e linguagem corporal são, muitas vezes, perdidos em conversas digitais, o que pode levar outro problema ao seu relacionamento: as lacunas na comunicação.

[RELACIONADO] 6 maneiras em que a vida de casados é diferente do que nos dizem que seria

Como resolver isso?

Explique por que você está usando o seu smartphone

Eu vejo que as crianças, por exemplo, enquanto estamos usando os nossos smartphones, não percebem o que estamos fazendo — elas só sabem que não estamos prestando atenção nelas.

Da mesma forma, queremos que nossos parceiros nos dêem atenção e quando isso não acontece nos sentimos rejeitados. Esse pode ser o maior sentimento de desprezo.

Então, se você precisa usar o seu telefone na presença do seu parceiro, vale a pena explicar por que você o está usando. Diga exatamente o que você está fazendo, como “estou configurando o meu alarme, para não perder a hora outra vez” ou “estou respondendo a essa mensagem de texto da minha mãe”. 

Se você tem um trabalho que o obriga a estar no telefone com mais frequência, fale sobre os limites para descobrir o que funciona para vocês como um casal. Então, diga algo como “estou verificando os meus e-mails, apenas para ter certeza de que nada importante e urgente surgiu depois que eu sai o escritório hoje”.

Dê ao seu smartphone um espaço fora do seu corpo

Para alguns de nós, estamos constantemente tocando nos nossos dispositivos eletrônicos.

Os nossos smarthones estão em nossas mãos durante cada reunião e momento do dia. Nós os usamos em nossos carros e até mesmo os levamos ao banheiro. Raramente, eles estão fora do alcance.

Sabendo disso, é irrealista dizer a si mesmo que você irá praticar o autocontrole e não verificar as suas notificações uma e outra vez ao longo do dia. É claro que, se o seu smartphone estiver em suas mãos, você irá verificá-lo com mais frequência.

O meu marido usa um Apple Watch e vê isso como uma maneira funcional de se manter conectado, sem ter que recorrer constantemente ao seu smartphone. Outras pessoas usam seus smartphones de forma consciente nos momentos mais oportunos do dia.

O que quero dizer?

Seus dispositivos eletrônicos são uma ferramenta que você possui, então não deixe que eles sejam parte de você mesmo.

Quando eu me sinto excessivamente ligada ao meu smartphone, eu o deixo fora de vista, de preferência, em outro ambiente.

Lembre-se da vida sem um smartphone

Talvez você não lembre bem como a vida era antes, mas alguns entre nós cresceram em uma época em que a informação não existia ao nosso alcance tal como a temos hoje.

Antes, eram comuns as situações em que você poderia caminhar até a casa de um amigo, sem saber se ele estaria em casa; quando você teria que imprimir um mapa para uma viagem ou simplesmente perderia-se em uma cidade; ou, ainda, passaria um tempo dedicando inteiramente a sua atenção ao seu parceiro.

A questão é que a vida existia antes do intenso fluxo de notificações que recebemos hoje.

Embora seja irrealista abrir mão do seu smartphone, vale a pena tirar pequenas desintoxicações digitais: um fim de semana ou um período determinado quando você coloca a tecnologia ao lado para dedicar-se às pessoas que ama.

Confie em mim, essa experiência pode parecer um pouco estranha no começo. Sua mão provavelmente buscará o seu smartphone no bolso. É natural ficar ansioso a princípio, mas o alívio vem logo depois.

Deixe que os seus smartphones os sirvam e não o contrário

Lembre que eu e meu marido estávamos em um relacionamento de longa distância e a tecnologia nos aproximou. Convivendo com ele, no entanto, eu aprendi que ele valoriza o contato físico e que será muito mais efetivo para fortalecer a nossa união se eu o der um abraço quando ele chegar em casa em vez de enviar outra mensagem de texto com figurinhas ou gifs apaixonados.

Os smartphones tornaram o seu relacionamento melhor ou pior? Vai, comenta sobre as suas experiências comigo?!

2 comentários

  1. Acredito que as pessoas podem fazer tudo o que querem na vida, mas com moderação, não deixar as coisas tomarem conta de tudo na vida, deixar de fazer coisas importantes com sua parceira ou parceiro por conta do mundo digital é condenável!

Deixe um comentário