Experiências da vida real

Por que eu introduzi aulas de balé para a minha filha de apenas 2 anos de idade

Quando eu completei 10 anos de idade, o centro cultural da pequena cidade onde eu vivia anunciou que finalmente estavam introduzindo aulas de balé semanais para crianças de todas as idades. Quer dizer que essa seria a chance de realizar um sonho de menina que esteve por tanto tempo hospedado em mim. Eu passei a frequentar aquelas classes com tamanho empenho que os seis dias restantes da semana seriam dedicados para suspirar e reproduzir no meu quarto os novos passos que eu acabava de aprender.

Eu amei o balé à primeira vista. Mas, foi um romance passageiro. Em menos de dois anos, as classes estavam sendo canceladas naquela cidade e eu não saberia se jamais na minha vida eu seria capaz de pisar os meus pés em qualquer outro estúdio de dança.

Num piscar de olhos, se foram quase duas décadas e eu me tornei mãe de uma menina. Ainda durante a gravidez, eu poderia me imaginar vestindo aquela criança com um tutu e uma sapatilha, mas ainda faltariam longos anos até chegar este momento. Naturalmente, eu estava excitada para que a minha filha tivesse idade para fazer aulas de balé, já que a dança tinha se tornado uma parte tão preciosa da minha infância.

Durante o primeiro ano da vida dela, eu passei vários momentos desfrutando com a minha filha de alguns dos mais belos espetáculos de balé reproduzidos através do Youtube. Aparentemente, a leveza do figurino de “O Lago do Cisne”, ou a intensidade de “O Quebra Nozes” deixavam os olhos da minha filha com tanto brilho e entusiasmo quanto eu mantive ao longo do tempo.

195233f87e998fd3b0e68a85f15b2ccf--ballet-room-ballet-tutu.jpg

Quando ela finalmente foi capaz de pronunciar suas primeiras palavras, que incluíram “bailarina”, eu fiquei tão emocionada e passei a acreditar que aquele era o momento de investir em uma possibilidade. Comprei um figurino para que ela pudesse se ver como uma verdadeira bailarina em sua imaginação inocente e infantil.

Desde aquele momento, eu sabia que precisava ainda mais de paciência para chegar o momento adequado para inscrevê-la em classes formais de dança. Eu sabia que a idade mínima para aulas de pré-balé eram lecionadas a partir dos 3 anos de idade, enquanto a minha filha havia acabado de completar 2 anos.

Eu estava decidida a esperar o tempo que fosse, já que eu reconhecia que o tempo estava a nosso favor e que o mesmo tempo revelaria se aquele era um interesse genuíno dela pela dança, ou era simplesmente a influência minha que a estava deixando entusiasmada.

Então, o grupo de mamães do qual eu faço parte passou a engajar-se na mesma atividade. Elas acabaram descobrindo um estúdio de dança que aceitava crianças tão jovens quanto de 2 anos e meio de idade e que, para minha alegria, também aceitariam receber a minha filha, dado o seu interesse.

IMG_4072

Eu decidi tentar, já que não tinha nada a perder. Aliás, eu teria muito a ganhar, vendo a minha filha reproduzir um sonho meu que ficou perdido no tempo.

Eu sei que eu poderia incentivar a minha filha a fazer o mesmo em casa, mas tem algo mais envolvente no fato de estar em um estúdio com crianças que tem interesses em comum, sendo incentivadas por uma profissional capacitada para isso.

Se você está considerando aulas de balé para os seus filhos, aqui estão alguns motivos para fazer isso o quanto antes, com base no que eu passei a ver na minha própria filha.

Estímulo da auto-confiança

Um estágio de timidez atingiu a minha filha quando ela começou o balé. Ela teve dificuldade em deixar minha mão e seguir as instruções da professora, juntamente com o restante das meninas, mas lentamente ela começou a ganhar confiança e aproveitar.

Ajuda a promover o foco

Minha filha é extremamente enérgica e muito alegre. No entanto, na aula de balé, ela é atenciosa e muito focada. Mesmo que crianças de balé pré-escolar estejam mais na fase de diversão, elas precisam aprender a prestar atenção e concentrar-se no grupo e no movimento do corpo. Se, eventualmente, elas têm que se preparar para um recital e entrar no palco, esse foco terá um propósito e a lição será reforçada.

Faz bem para o corpo

O balé em qualquer idade é uma atividade ideal para as crianças aprenderem força, flexibilidade e movimento. Em uma idade tão jovem quando os 2 anos de idade, qualquer exercício ou disciplina deve ser divertido e imersivo.

Balé continua bem além das paredes do estúdio e se expande à nossa casa, parque… basicamente, uma criança pode praticar em qualquer lugar onde haja espaço para se mover.

Enriquece o conhecimento cultural

Nunca pensei que aos 2 anos de idade minha filha estaria tomando meu iPhone das minhas mãos para que ela pudesse colocar sua música de dança favorita. Claro que eu a ajudo a fazer isso.

O ponto é que ela está começando a criar um repertório de música clássica em sua mente, o que tem um grande valor cultural que pode ser extendido para qualquer idade. Assim, o balé ajudou a nutrir a sua paixão pela música e pela cultural

Fortalece o vínculo social

As nossas tardes juntas nas aulas de balé são a única parte da nossa vida familiar que pode ser considerada ritualística. Nunca deixamos uma aula passar sem que estejamos presentes, já que ainda estamos na fase de acompanhar-la, observando-a de perto.

Nosso vínculo familiar é definitivamente nutrido através dessas classes.

Esse vínculo também é nutrido pelos laços que ela estabeleceu com a sua professora e com seus assistentes de classe, bem como com as outras pequenas dançarinas.

Se estes não fossem motivos suficientes para manter a minha filha nas aulas de balé em uma idade tão precoce, eu diria ainda que o maior motivo é observar o genuíno interesse dela aumentando a cada vez que vamos juntas vesti-la para mais um dia de dança.

Enquanto eu mergulho em um oceano de nostalgia pelas lembranças da dança na minha infância, a minha filha constrói as suas memórias com essa oportunidade de aprendizado em um tempo que passa rápido demais.

O que o motivaria a inscrever seus filhos em aulas de dança em uma idade tão precoce? Comente e deixe-me descobrir novos pontos de vista! 😉

Deixe um comentário