Mais contribuição

Você está pronto para viver mais de 100 anos?

Estamos em meio a uma mudança demográfica global resultante do aumento da longevidade e das baixas taxas de natalidade. A cada ano a expectativa de vida aumenta, graças aos avanços na ciência, saneamento básico e segurança. E como a expectativa de vida quase dobrou no último século, as chances são de que a nossa geração terá vidas mais longas do que em toda a história da humanidade.

Inovações em genômica, medicina personalizada, terapia celular, saúde digital e outros conhecimentos para desenvolver o mercado de longevidade humana também podem contribuir com o aumento do nosso tempo neste planeta. Um tempo que poderíamos nos dedicar ao aprendizado, ao trabalho, ou a contribuição com outros indivíduos da nossa sociedade por meio de infinitas maneiras.

Embora não haja certeza de que o avanço da ciência, combinada a outros fatores possam realmente estender as nossas vidas, essa possibilidade deveria mudar o nosso pensamento sobre o futuro. Imagine se viver até os 100 ou mais fosse a norma?

Parafraseando Charles Darwin, não é o mais forte ou o mais inteligente que sobrevive, mas o mais sensível à mudança. E se o progresso for uma indicação de adaptabilidade, há motivos para otimismo. Mas o envelhecimento traz seus desafios, e é importante planejar cedo.

Então, como podemos nos preparar?

Aqui estão alguns pontos que você poderia considerar.

Primeiro, economize e invista para o longo prazo

Muitos adultos mais velhos não economizaram o suficiente e as consequências podem ter sido devastadoras. Enquanto isso, para nós, ainda não é tarde demais. Carros grandes e casas maiores ainda podem ser atraentes para alguns entre nós, mas, para a maioria, existem prioridades para o melhor uso do nosso dinheiro hoje e no futuro. Digamos, o pagamento das dívidas e das nossas viagens.

Logo, planeje a aprendizagem ao longo da vida

Planeje trabalhar ao longo da vida.

Seja no campus ou online, as chances de recorrer à educação para aprender novas habilidades, desenvolver novas perspectivas e expandir os seus conhecimentos são infinitas. O nosso passado, por si só, prova que o conhecimento sempre foi e sempre será o melhor investimento para o nosso futuro.

Depois, planeje trabalhar ao longo da vida

Como já sabemos, a aposentadoria tradicional está pronta para ser aposentada. Em pleno século 21, eu suponho que você já saiba que estabilidade em um emprego formal é mais um grande mito. Provavelmente, teremos que continuar trabalhando para a liberdade financeira por mais tempo, não porque não somos capazes de economizar e investir, mas porque o estímulo que o trabalho proporciona tem o potencial de melhorar a nossa saúde e bem-estar.

Enquanto isso, cuide da sua saúde pessoal

Concentrar-se agora na prevenção das doenças e no bem-estar irá aumentar as probabilidades de aproveitar a vida com saúde. Devemos aproveitar o as inovações na medicina para isso. E, claro, devemos manter bons hábitos de saúde, incluindo uma alimentação saudável e atividade física regular, o que já estamos carecas de saber.

Em seguida, contribua para a economia da longevidade

Contribua para a economia da longevidade

Milhões de idosos procuram novos produtos e serviços para melhorar as suas vidas, e nós podemos aproveitar esse mercado crescente de longevidade como uma oportunidade de negócios que pode se estender ao longo de nossas vidas.

Além disso, pense que as melhorias no sistema de transporte infraestrutura, saúde, ambientes de trabalho e segurança levam tempo. Se a nossa geração estiver dedicada a contribuir com essas mudanças, no futuro nós seremos capazes de usufruir de tudo o que estiver voltado para melhorar a qualidade de vida na terceira idade.

E enquanto muitos podem ver o envelhecimento em termos negativos, relacionados aos custos de vida na terceira idade, os índices de dependência e os desafios da doença e da insegurança financeira, o aumento da longevidade traz novas oportunidades de realização pessoal que as gerações anteriores só poderiam sonhar.

Finalmente, encontre o seu propósito

Nós estaremos vivos por tempo indeterminado. Durante esse tempo, faremos coisas. Algumas dessas coisas são importantes. Outras, não são. As coisas importantes dão sentido e felicidade às nossas vidas. O que não é importante, simplesmente acaba com o nosso tempo.

Então, quando as pessoas se perguntam: “Qual é o propósito da minha vida?”, O que elas realmente querem saber é: “O que importa, a ponto de gastar o meu tempo nisso?”

Ao considerar estes pontos enquanto você pensa sobre a própria longevidade, veja que estamos nos estágios iniciais de uma conversa importante sobre o significado de vidas mais longas, não apenas para nós, mas para a sociedade em geral. As questões são multifacetadas e complexas, mas a nossa geração desempenhará um papel fundamental na redefinição do envelhecimento.

 nossa geração desempenhará um papel fundamental na redefinição do envelhecimento.

Apesar dos desafios, eu sou otimista sobre a preparação, o planejamento e a liderança que estamos desenvolvendo para que a velhice seja vista com melhores olhos. Enquanto isso, estaremos servindo de modelos para que as próximas gerações tenham a chance de criar um futuro ainda melhor, com mais liberdade.

E se realmente seremos capazes de chegar aos 100 anos, devemos nos orgulhar de ter passado um século investindo no que que acreditamos ter sido significativo e importante.

Neste ponto, nós poderíamos ter somando uma série de realizações, por meio do nosso trabalho e experiências. Nós também poderíamos nos sentir gratos pelas oportunidades que tivemos, pelas famílias que construímos, ou pela instituição de caridade ou uma revolução política e cultural que ajudamos a prosperar.

Provavelmente, aos 100 anos, a nossa circunstância e energia já não nos permitirá perseguir o nosso propósito. A única coisa que poderíamos nos preocupar nessa idade poderia ser sobre qual legado queremos deixar, algo que se mantenha quando não estivermos aqui.

Um legado pode ser algo tão simples como aconselhar e apoiar nossos filhos e netos a viver de forma mais independente. Isso poderia significar transmitir as suas ideias e trabalhar ensinando outras pessoas. Isso também poderia significar manter seus valores em uma sociedade que não os reconhecem mais.

Aos 100 anos, estaremos mais certos sobre a realidade cada vez maior próxima da própria mortalidade. Como seres humanos, temos uma profunda necessidade de sentir como se as nossas vidas significassem algo.

O significado que buscamos constantemente é a nossa única defesa psicológica diante dos desafios desta vida e a inevitabilidade de nossa própria morte. Para perder esse significado, ou para vê-lo escapar, ou para sentir lentamente como se o mundo o deixasse para trás, basta parar de buscá-lo neste exato momento.

Aproveite a promoção gratuita de hoje para “Quem disse que todos millennials são iguais” na Amazon Brasil.

Deixe um comentário